O dilema de uma Seleção Brasileira sem carisma

Dunga tem nas mãos uma equipe questionada, porém vitoriosa

A Copa do Mundo começa no dia 11 de junho, com a partida entre África do Sul e México. Quatro dias depois, o Brasil estreia diante da Costa do Marfim, em Joanesburgo, em uma situação jamais vivida.

A equipe que o técnico Dunga pretende levar é constantemente criticada pela imprensa, pelos torcedores e até pelos próprios profissionais da área. O grande problema dessa história é que o treinador conseguiu reunir um grupo vencedor, que mostrou resultados excelentes no últimos quatro anos e que chega credenciado como uma das seleções favoritas a conquistar o Mundial.

Dunga conseguiu levar o Brasil a uma tranquila primeira colocação nas eliminatórias, e o mais importante, conquistou os títulos da Copa América e da Copa das Confederações, mostrando ao mundo uma equipe compacta, veloz e aguerrida.

E nesses quatro anos, não foram confrontos contra equipes medíocres, como em outros tempos. A Seleção Brasileira goleou Portugal por 6 a 2, deu um show diante da Itália, venceu com firmeza a Seleção Inglesa e viu seus comandados golearem a Argentina em 3 das 4 partidas em que atuou como treinador no maior clássico das Américas. Ou seja, em termos de resultados, Dunga é inquestionável.

Capitão do Pentacampeonato, o ex-lateral Cafu confessa que se surpreendeu com a capacidade do atual comandante do Brasil.

– Ele está bem demais. Os números dão razão ao trabalho do Dunga. O começo foi muito criticado, mas com o decorrer do tempo ele conseguiu mostrar ser um grande treinador. Agora é respeitado no mundo inteiro. A gente nunca imaginava, que ele poderia ser treinador da Seleção, nem ele mesmo. Mas a oportunidade apareceu e ele aproveitou muito bem – explicou.

or todo esse sucesso, a população teve de “engolir” um dos maiores teimosos do país, que já diz ter o grupo praticamente fechado. Aí mora o grande dilema. A população cansou de pedir uma vaga para Ronaldinho Gaúcho, um dos maiores atletas da última década.

E nas últimas semanas, os jovens Neymar e Paulo Henrique Ganso, ambos do Santos, tem despertado a atenção dos brasileiros, ávidos por um ídolo mais carismático, em uma seleção pálida.

Em um elenco competente, temos um grande goleiro, um zagueiro digno de sua raça e um meia considerado como um dos melhores do mundo, mas que não vive uma grande fase no Real Madrid. Se Dunga sair vitorioso, será o teimoso mais competente da história. Se perder, apenas o mais teimoso. Já “bati” muito no treinador, agora prefiro esperar e torcer por nossa seleção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: